Bélgica negada eutanásia a preso por estupro

  • Por Agencia EFE
  • 06/01/2015 12h07

Bruxelas, 6 jan (EFE).- Frank Van den Bleeken, preso há quase 30 anos por diversos crimes de estupro e abuso sexual, não poderá submeter-se à eutanásia que aconteceria no próximo dia 11 no presídio da cidade de Bruges (oeste), informou nesta terça-feira o governo federal belga.

O homem, de 51 anos, tinha pedido à Justiça autorização para o procedimento e tinha fechado um acordo com o Ministério da Justiça, mas este anunciou hoje que o transferirá a um centro psiquiátrico na cidade de Gent. Há anos, Van den Bleeken é tratado por psiquiatras, que concordam que está ele é psiquicamente doente e sofre gravemente por sua detenção. O preso é igualmente consciente que, sem um tratamento adaptado as suas necessidades, continuará sendo um risco para a sociedade, informou a imprensa belga.

Em setembro do ano passado, o tribunal de apelação de Bruxelas tomou ata do acordo fechado entre Van den Bleeken e o Ministério Público, o que atraiu grande atenção da mídia para o caso. Após o seu pedido, qualificado então de “inédito” pela imprensa local, pelo menos outros 15 presos seguiram seu exemplo e pediram a eutanásia à Justiça. EFE