Biden representará EUA no funeral de Ariel Sharon

  • Por Agencia EFE
  • 11/01/2014 16h05

Washington, 11 jan (EFE).- O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, informou que viajará para Jerusalém à frente da delegação americana para participar do funeral do ex-primeiro-ministro israelense Ariel Sharon, que morreu neste sábado aos 85 anos.

“Dirigirei a delegação dos Estados Unidos no serviço fúnebre para mostrar meu respeito a sua figura e render tributo à inquebrantável aliança entre Estados Unidos e Israel”, afirmou o vice-presidente em um comunicado.

O ato oficial de homenagem, que contará com a participação de líderes políticos locais e internacionais, será realizado na segunda-feira pela manhã na Praça do Parlamento (Knesset), em Jerusalém, onde neste domingo o corpo de Sharon ficará exposto, segundo o “Canal 1” da televisão israelense.

De acordo com a emissora, além de Biden, participarão do serviço o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, e o enviado especial do quarteto de mediadores para o Oriente Médio, Tony Blair.

Na segunda-feira, Sharon será enterrado em cerimônia privada na Fazenda dos Sicômoros, onde o ex-líder viveu e está sepultada sua mulher, Lili, de acordo com a mesma fonte.

Biden afirmou que tanto sua esposa Jill como ele se entristeceram ao saber da notícia da morte de Sharon e enviam suas condolências “a sua família e sua querida nação de Israel”.

Pouco antes, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse em um comunicado que o ex-primeiro-ministro israelense “dedicou sua vida ao Estado de Israel”, enquanto o secretário de Estado, John Kerry, afirmou que Sharon “arriscou tudo” pela paz. EFE