BM alerta sobre 4º ano seguido de desaceleração na América Latina

  • Por Agencia EFE
  • 15/04/2015 18h31

Washington, 15 abr (EFE).- O Banco Mundial (BM) previu nesta quarta-feira que a América Latina terá um crescimento de apenas 0,8% em 2015, registrando o quarto ano seguido de desaceleração na região, como reflexo do “mudança permanente” na conjuntura externa de baixos preços de matérias-primas.

“A evidência aponta que os golpes externos oriundos da desaceleração chinesa e as mudanças nos termos de trocas comerciais são permanentes”, afirmou Augusto de la Torre, economista-chefe do organismo, em entrevista coletiva na reunião entre o BM e o Fundo Monetário Internacional (FMI).

De acordo com a principal instituição de desenvolvimento global, a América Latina se desacelerou mais que todas as demais regiões emergentes, ao passar de 4% de crescimento médio em 2011 a apenas / 1% em 2014 e o 0,8% estimado para este ano.

“Faltando reformas estruturais a favor do crescimento, esta situação aponta para uma desaceleração também permanente no crescimento econômico da região, com taxas insuficientes para promover qualquer tipo de avanço social significativo”, explicou o economista-chefe do BM.

Nesta ocasião, os mais afetados por este enfraquecimento na demanda externa e preços são Brasil, Venezuela e Argentina, exportadores de matérias-primas, que fecharão em recessão neste ano. EFE

afs/id