BM: Colômbia, Peru e México têm o melhor ambiente de negócios da A.Latina

  • Por Agencia EFE
  • 29/10/2014 00h17

Washington, 28 out (EFE).- A Colômbia segue no topo da lista dos países da América Latina com ambiente mais favorável para os negócios, seguida por Peru, México e Chile, informou o Banco Mundial (BM) em seu relatório “Doing Business 2015” divulgado nesta terça-feira.

Neste ranking anual, a entidade internacional destacou os avanços conseguidos na região após a adoção de medidas para eliminar os obstáculos para a atividade empresarial e fortalecer as instituições jurídicas.

A Colômbia, líder entre os países latino-americanos e que fica na 34ª posição da classificação mundial, implementou a maior quantidade de reformas na região, com um total de 29 desde 2005.

Em seguida estão Peru (35), México (39), Chile (41) e Panamá (52), todos eles registrando melhorias em seu índice de abertura empresarial em relação ao ano passado.

“Há quase uma década, algumas economias da América Latina melhoraram seu ambiente empresarial, chegando, em muitos casos, a níveis equiparáveis aos das melhores práticas globais”, garantiu Augusto López-Claros, diretor do grupo de Indicadores Globais do BM ao apresentar o relatório através de teleconferência.

Além disso, López-Claros pediu a “aceleração e ampliação deste processo” já que isso “ajudaria a diminuir as diferenças em relação às economias com o melhor desempenho global e promoveria a competitividade”.

Nesse sentido, citou o exemplo do Peru, onde há dez anos um empresário levava mais de 33 dias para registrar a transferência de uma propriedade, enquanto agora são necessários apenas seis, cinco dias, para esse procedimento, um tempo inclusive inferior ao dos Estados Unidos, onde são necessários 15 dias.

Além disso, na Colômbia, um empresário precisava de 48 dias para importar bens essenciais do exterior há dez anos. Agora, esse período foi reduzido para 13 dias.

Por outro lado, entre os países que apresentam mais obstáculos para os negócios na América Latina estão Nicarágua (119), Brasil (123), Argentina (124), Bolívia (157) e Venezuela (182).

O ranking Doing Business, lançado pela primeira vez em 2002, proporciona uma medida objetiva dos regulamentos para fazer negócios e a sua implementação em 189 países. EFE