Bombardeio da coalizão saudita mata pelo menos 30 civis no Iêmen

  • Por Agencia EFE
  • 30/08/2015 11h20

Sana, 30 ago (EFE).- Pelo menos 30 civis morreram neste domingo e dezenas ficaram feridos em um bombardeio da aviação da coalizão liderada pela Arábia Saudita contra uma fábrica de engarrafamento de água mineral no Governo de Hashah, no noroeste do Iêmen.

Fontes de segurança informaram à Agência Efe que, além do bombardeio contra a fábrica de água de Al Sham, situada no distrito de Abs, na província fronteiriça com a Arábia Saudita de Hashah, aconteceram outros 14 ataques contra posições militares e zonas de concentração dos rebeldes houthis na área.

Segundo as mesmas fontes, a fábrica pertence a um empresário que não é leal ao movimento rebelde dos houthis.

Além disso, aviões da coalizão também bombardearam na madrugada de hoje o acampamento da Brigada 25, no mesmo distrito, informou a imprensa ligada aos houthis.

Na mesma região, a aliança liderada pela Arábia Saudita atacou um instituto no qual costumam se concentrar os rebeldes.

O distrito de Abs está situado na estrada que une o porto de Al Hudaydah, no Mar Vermelho, com a passagem fronteiriça de Harad, a principal entre o Iêmen e a Arábia Saudita.

O Iêmen está imerso em um conflito armado desde setembro do ano passado, quando os houthis se levantaram em armas contra o presidente, que vive desde março exilado em Riad. EFE