Bombardeios, ataques e combates deixam 42 mortos no oeste do Iraque

  • Por Agencia EFE
  • 15/07/2015 13h28

Bagdá, 15 jul (EFE).- Pelo menos 42 pessoas morreram e outras 30 ficaram feridas nesta quarta-feira em ataques aéreos e combates entre as forças de segurança e os jihadistas do grupo radical Estado Islâmico (EI) na província de Al-Anbar, no oeste do Iraque.

Uma fonte de segurança disse à Agência Efe que as operações do exército iraquiano e os grupos populares avançaram rumo a Ramadi a partir de três eixos, do oeste, do sudoeste e do sul da cidade.

Esse avanço provocou duros enfrentamentos entre as forças de segurança e os extremistas do EI em diferentes pontos.

A fonte acrescentou que homens armados atacaram às forças de segurança com quatro carros-bomba conduzidos por suicidas, o que desencadeou confrontos entre ambos lados.

Nesses ataques e combates morreram pelo menos oito policiais e dezenas de jihadistas e ficaram feridas outras 17 pessoas.

Além disso, pelo menos oito membros dos grupos populares leais ao exército e dois policiais morreram em um atentado com carro-bomba contra um posto de controle conjunto na área de Al Najib, ao oeste de Ramadi,

Os bombardeios da coalizão internacional, liderada pelos Estados Unidos, provocaram a morte de pelo menos 15 terroristas na ilha de Al Jalidiya, ao leste de Ramadi, segundo a mesma fonte.

Essa fonte assinalou que quatro civis e cinco extremistas também morreram e outras 13 pessoas, em sua maioria civis, ficaram feridas após um ataque aéreo do exército iraquiano contra bairros da cidade de Faluja, 50 quilômetros ao oeste de Bagdá.

As forças de segurança iraquianas e as milícias xiitas iniciaram há dois dias na província de Al-Anbar uma segunda ofensiva, cujo principal objetivo é recuperar a capital, Ramadi, arrebatada do exército pelos jihadistas em 17 de maio em uma operação relâmpago que forçou a fuga precipitada dos soldados iraquianos.

O EI controla várias cidades de Al-Anbar, incluindo Ramadi e Faluja, chegando inclusive até os limites com a Síria.

Al-Anbar é a província mais vasta do Iraque, com cerca de um terço de seu território, e faz fronteira com Arábia Saudita, Jordânia e Síria.

O Iraque enfrenta desde junho de 2014 uma cruenta guerra contra o EI, que conquistou amplas zonas do território e proclamou um califado nas áreas que controla deste país e da vizinha Síria. EFE