Bombardeios do regime deixam 22 mortos, entre eles dez crianças, na Síria

  • Por Agencia EFE
  • 24/02/2014 17h23

(Atualiza com mais vítimas em outro ataque).

Beirute, 24 fev (EFE).- Pelo menos 22 pessoas, entre elas dez menores, morreram nesta segunda-feira em bombardeios das forças do regime de Bashar al Assad em várias cidades do centro e do norte da Síria, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A ONG detalhou que pelo menos 14 pessoas – duas delas menores de idade – morreram em ataques de aviões militares em Nashabia, nos arredores de Damasco.

Outras quatro crianças morreram em um bombardeio do governo contra o bairro de Al Sheikh Jadr, em Aleppo, a maior cidade do norte do país.

Em Telbise, na província central de Homs, mais quatro crianças morreram em um ataque semelhante.

Duas professoras e três alunas de uma escola do ensino médio na cidade de Al Raqa, no norte da Síria, foram sequestradas hoje por combatentes do grupo extremista Estado Islâmico do Iraque e do Levante, denunciou o Observatório.

O ativista de Al Raqa, Khaled Abu Walid, explicou a Agência Efe que os jihadistas capturaram as alunas do instituto Hamida al Taher porque elas não estavam usando a vestimenta islâmica considerada adequada pelo grupo, que as libertou quatro horas mais tarde.

Em janeiro, os jihadistas impuseram o uso obrigatório do “niqab” (véu que cobre o rosto) para as mulheres e proibiram a venda de tabaco, entre outras restrições, nesta província. EFE