Brasil perde 40,8 mil vagas de emprego em janeiro

  • Por Jovem Pan com Estadão Conteúdo
  • 03/03/2017 17h34
Foto: Rafael Neddermeyer / Fotos Públicas Carteira de Trabalho Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas desemprego

Em janeiro 40.864 vagas de emprego formal foram fechadas no Brasil, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de janeiro de 2017, divulgado nesta sexta-feira, 3, pelo Ministério do Trabalho. O resultado foi consequência de 1.225 262 admissões e 1.266.126 desligamentos. Em janeiro de 2016, no entanto, a diferença negativa era de 99.717 vagas, mais do que o dobro de agora. 

A maior queda no número de vagas foi registrada no Comércio, com 60.075 postos a menos no mês de janeiro de 2017. Mesmo assim, foi uma diminuição menor do que em janeiro de 2016, quando tinham sido fechadas 69.750 vagas. O mesmo ocorreu com o setor de Serviços, que teve saldo negativo de 9.525 postos em janeiro de 2017, mas, no mesmo período de 2016, havia fechado 17.159 postos.

Dentre os setores com abertura de vagas o destaque foi para a Indústria de Transformação, que fechou o mês com resultado positivo de 17.501 vagas. O desempenho foi 0,24% maior do que em dezembro de 2016 e reverteu a tendência de queda que ocorreu em janeiro do ano passado, quando foram fechados 16.553 postos.

Nove Estados fecharam janeiro com desempenho positivo no saldo de emprego. O destaque foi Santa Catarina, que teve um aumento de 11.284 vagas formais. A maioria dos postos abertos foi nos setores da Indústria da Transformação, Serviços e Construção Civil. Em seguida, vem Mato Grosso, com um acréscimo de 10.010 vagas, principalmente na Agropecuária e Serviços. O Rio Grande do Sul, teve o terceiro melhor desempenho, com acréscimo de 8.134 vagas, puxadas pelos setores da Agropecuária e Indústria da Transformação.