101% das pessoas reclamavam de Dilma, diz Lula

  • Por Jovem Pan
  • 14/03/2018 08h55 - Atualizado em 14/03/2018 08h56
EFE/Antonio Lacerda EFE/Antonio Lacerda "Olha, você vai passar para a história como a única presidente que nem os ministros defenderam", disse Lula a sua sucessora

Em novo livro que será lançado nesta sexta-feira (16), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse que todos reclamavam da presidente impichada e sua sucessora Dilma Rousseff.

Lula entende que faltou empenho político da presidente cassada e sua equipe para evitar o impeachment.

“Em todas as conversas que eu mantinha, as pessoas se queixavam 100% dele (Aloizio Mercadante) e 101% da Dilma. Cheguei a ponto de dizer para a Dilma: ‘Olha, você vai passar para a história como a única presidente que nem os ministros defenderam'”, disse Lula.

Além disso, admite que o presidente Michel Temer, chamado por ele de “traidor”, soube resistir melhor do que a petista, conta histórias de eleições passadas – como o dia em que Leonel Brizola, já no segundo turno da disputa de 1989, sugeriu que ambos renunciassem em favor do tucano Mario Covas -, e evita fazer a defesa pública do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu.

Lula revela ainda que João Santana tentou, primeiro, fazer de Dilma uma “candidata-tampão” e, depois, afastá-la dele. Com bom humor, mostra aspectos de sua vida pessoal, como a relação com a bebida. “Duvido que um jornalista tenha me visto bêbado. A última vez que bebi pra valer foi para ver Brasil e Holanda na Copa de 1974. A gente ficou guardando a bebida pra depois da vitória e tomamos de 2 a 0. Ficamos xingando os jogadores e bebemos.”

Com informações de Estadão Conteúdo.