45 barragens no País possuem problemas graves de estrutura, aponta relatório da ANA

  • Por Jovem Pan
  • 19/11/2018 13h21
Fred Loureiro/Secom ESApós o rompimento da barragem da Samarco, que refletiu prejuízos não apenas em MG, esse é o segundo relatório produzido pela ANA

Um relatório da Agência Nacional de Águas (ANA) aponta um aumento no número de barragens com algum grave problema em sua estrutura. Enquanto em 2016 25 barragens no País apresentavam problemas, no ano passado o número quase dobrou e foi a 45.

Após o rompimento da barragem da Samarco, esse é o segundo relatório produzido pela ANA. O desastre em Mariana ocorreu há três anos e matou 19 pessoas.

De acordo com o relatório da ANA, das 45 barragens com graves problemas, mais da metade pertence a órgãos e entidades públicas. Seis são do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas, órgão ligado ao Ministério da Integração Nacional, e que cuida de 327 barragens no Brasil.

O Estado com o maior número de barragens com manutenção inadequada é a Bahia, que possui empreendimentos públicos e privados.

Das 335 barragens fiscalizadas pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, dez apresentam algum tipo importante de comprometimento estrutural.

Alagoas é o segundo Estado com mais barragens em situação de risco: são seis, sendo que cinco já constavam no relatório de 2016.