“A autoridade judiciária não pode se ajoelhar diante de um ex-presidente”, diz Caiado

  • Por Jovem Pan
  • 05/04/2018 20h22 - Atualizado em 05/04/2018 20h25
Andre Corrêa/Agência SenadoSenador Ronaldo Caiado (DEM-GO), acredita que a prisão de Lula serve para resgatar a autoestima do povo brasileiro

O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) acredita que manifestações da militância petista contra a prisão de Lula são incompatíveis com o sistema democrático. Em entrevista à Jovem Pan, Caiado afirmou que a autoridade judiciária não pode se ajoelhar diante de um ex-presidente envolvido em todos os crimes de corrupção, comprometendo empregos e assaltando estatais.

“As pessoas precisam entender que vivemos um momento de democracia e que não é um grupo que pode se insurgir contra um poder constituinte. Essa tese de querer amedrontar, como o Lula usou no impeachment de Dilma, de que o ‘exército vermelho’ iria entrar nas ruas, mostra que o povo brasileiro não se intimidou”, disse Caiado.

O senador elogiou também a postura do juiz Sergio Moro, que conseguiu mostrar os crimes praticados e julgá-los em tempo hábil. Para Caiado, a prisão de Lula resgata a autoestima do brasileiro, visto que se tratava de um líder populista. “Ninguém imaginava que um ex-presidente da República, um populista, pudesse cumprir seus crimes na cadeia. A justiça mostrou que eles (criminosos) virão para a ala comum dos mortais. Isso mostra que a justiça vale para todos”, enfatizou o parlamentar.