Acusado de fraude fiscal, dono da Dolly é preso em SP

  • Por Jovem Pan
  • 10/05/2018 11h43 - Atualizado em 10/05/2018 14h41
MONICA ZARATINI/ESTADÃO CONTEÚDO Empresário Laerte Codonho foi preso em sua mansão na Granja Viana, na Grande São Paulo

A Polícia Militar prendeu, nesta quarta-feira (9), Laerte Codonho, dono da empresa de refrigerantes Dolly. O empresário é acusado de fraudar mais de R$ 4 bilhões e deve responder também pelos crimes de fraude fiscal estruturada, sonegação, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

As investigações apontam que Codonho demitiu funcionários e em seguida os contratou em outra empresa com o objetivo de fraudar o INSS.

Codonho estava em sua mansão na região da Granja Viana, na Grande São Paulo, e foi levado ao 77º DP no bairro de Santa Cecília. Além do empresário, também foram presos o ex-contador Rogério Rauci e o ex-gerente financeiro, César Raquena Mazzi.

A polícia também apreendeu dois helicópteros na cidade de São Bernardo, um carro de luxo e dinheiro em espécie.