Porta-voz do Vem Pra Rua critica Lei de Abuso de Autoridade: ‘Construída para destruir a Lava Jato’

Em entrevista à Jovem Pan, Adelaide de Oliveira também defendeu o impeachment do presidente do STF, Dias Toffoli

  • Por Jovem Pan
  • 25/08/2019 16h33 - Atualizado em 25/08/2019 16h48
Jovem PanAdelaide de Oliveira concedeu entrevista à Jovem Pan neste domingo (25)

A porta-voz do movimento Vem Pra Rua, Adelaide de Oliveira, criticou, em entrevista à Jovem Pan, neste domingo (25), a Lei de Abuso de Autoridade aprovada pela Câmara dos Deputados. “Essa lei foi construída para destruir a Lava Jato“, afirmou.

Adelaide teme que a Lava Jato tenha o mesmo destino da operação Mãos Limpas, da Itália, que acabou sendo abafada. “Alguns políticos e poderosos pensam em fazer a mesma coisa”, disse.

O movimento está nas ruas para pedir ao presidente Jair Bolsonaro o veto integral à lei. “Essa lei está contaminada. Se existe alguma coisa boa escrita nessa lei, foi destruída pela maneira como ela foi aprovada”, afirmou, criticando a condução do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), na votação do projeto.

Toffoli

Outra pauta defendida pelos manifestantes que estão na Avenida Paulista, em São Paulo, é o impeachment do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli.

Adelaide de Oliveira afirmou que é a favor do impeachment do ministro por causa do inquérito das fake news, aberto pelo próprio Toffoli. “Eles são vítimas, juízes, investigadores, tudo ao mesmo tempo, de maneira secreta. Posso estar sendo investigada e não sei”, declarou.

O movimento quer que o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), dê andamento ao pedido. “[O pedido] Está na gaveta do presidente Alcolumbre e viemos exigir que ele coloque para discussão”, afirmou Adelaide de Oliveira.