Adriana Ancelmo sai de Bangu para cumprir prisão domiciliar

  • Por Jovem Pan com Estadão Conteúdo
  • 29/03/2017 19h11
Adriana Ancelmo com roupa de prisioneira - Reprodução

A ex-primeira dama do Rio Adriana Ancelmo deixou na tarde desta quarta-feira, 29, o Complexo Penitenciário de Gericino (Bangu), na zona oeste do Rio, para cumprir prisão domiciliar. A mulher do ex-governador do Rio Sérgio Cabral será levada para seu apartamento no Leblon, zona sul. Ela estava presa preventivamente desde dezembro.

A rua Arístides Espinola, onde fica o apartamento, tem uma grande concentração de jornalistas, além de alguns curiosos que passam pelo local.

O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, emitiu mais cedo o alvará de soltura de Adriana. Bretas concedeu a mudança no regime prisional em 17 de março, mas a decisão foi suspensa pelo desembargador Abel Gomes, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região. Posteriormente, a defesa de Adriana conseguiu a manutenção da decisão de Bretas no Superior Tribunal de Justiça (STJ). 

O magistrado encaminhou também hoje um comunicado ao desembargador Abel Gomes, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região. “Reitero os termos da decisão (de 17 de março) esperando que a mesma, caso mantida, possa servir de exemplo a ser aplicado a muitas outras acusadas grávidas ou mãe de crianças que delas dependem e que respondem, encarceradas, a ações penais em todo território nacional”, disse no documento.

Na manhã desta quarta-feira, A Polícia fez uma inspeção no apartamento da mulher de Sérgio Cabral. Confira no vídeo os comentários de Marco Antonio Villa no Jornal da Manhã.