Advogado de Cesare Battisti vai recorrer da decisão de ministro do STF

  • Por Jovem Pan
  • 14/12/2018 13h41 - Atualizado em 14/12/2018 15h26
José Cruz/Agência BrasilO ex-ativista passou 30 anos foragido entre o México e a França. em 2004 ele veio ao Brasil, onde vive até hoje, no litoral paulista

Nesta sexta-feira (14), o advogado do ex-ativista italiano Cesare Battisti disse que recorrerá da decisão do ministro Luiz Fux do STF, Supremo Tribunal Federal, que pede a prisão do seu cliente. “Recorreremos para resguardar a segurança jurídica. Certa ou errada, a decisão de 2010 que autorizou a permanência de Battisti se consolidou pelo tempo”, disse Igor Sant’Anna Tamasauskas.

A decisão que impedia a extradição do italiano, condenado no seu país de origem por quatro assassinatos na década de 1970, havia sido oficializada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no último dia do seu segundo mandato, em 2010.

O ex-ativista passou 30 anos foragido entre o México e a França. Em 2004 ele veio ao Brasil, onde vive até hoje, no litoral do estado de São Paulo.

Por que a prisão foi decretada

O ministro Luiz Fux decretou a prisão com base na possibilidade de Battisti deixar o país. Em outubro de 2017, o italiano foi preso tentando evadir divisas com R$ 25 mil em dinheiro estrangeiro. A prisão se deu porque é obrigatório declarar, ao deixar o país, valores superiores a R$ 10 mil. A detenção foi convertida em medida cautelar.

Condenação

Battisti foi condenado à prisão perpétua na Itália pelo assassinato de quatro pessoas na década de 1970, quando ele fazia parte do grupo Proletariados Armados pelo Comunismo, parte de um grupo maior conhecido como Brigadas Vermelhas.

*com informações de Agência Brasil