Advogado entra com habeas corpus para evitar prisão de Temer

  • Por Jovem Pan
  • 09/05/2019 15h03
Marcos Corrêa/PRNo início desta tarde, o ex-presidente se encaminhou à Polícia Federal para cumprir a determinação da segunda instância da Justiça Federal da 2° região

A defesa do ex-presidente Michel Temer entrou nesta quinta-feira (9) com um pedido de habeas corpus (HC) no Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília. O documento visa impedir que o emedebista fique novamente preso.

No início desta tarde, o ex-presidente se encaminhou à Polícia Federal para cumprir a determinação da segunda instância da Justiça Federal da 2° região, que pediu sua prisão.

Depois de terem sido presos na Operação Descontaminação, no dia 21 de março, pela primeira vez, Temer e o aliado coronel João Baptista Lima Filho foram soltos quatro dias depois, em uma decisão liminar do desembargador Ivan Athiê.

O ex-presidente foi acusado de integrar uma quadrilha que cometeu crimes de corrupção relacionados à construção da Usina Nuclear Angra 3. As prisões haviam sido determinadas pelo juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, que julga os processos relacionados à Lava Jato no Rio de Janeiro.

O advogado de Temer, Eduardo Carnelós, informou, após a decisão que determinou a prisão, que não há fundamentos para determinar a nova custódia de Temer. A defesa do coronel Lima não comentou a decisão da Justiça.

*Com Agência Brasil