Aeroporto de Brasília pode ficar sem combustível já nesta quarta-feira

  • Por Jovem Pan
  • 23/05/2018 16h59 - Atualizado em 23/05/2018 17h02
Bento Viana/Inframerica

Enfrentando problemas desde a última terça-feira (22), o Aeroporto de Brasília pode zerar sua reserva de querosene, utilizada para abastecer as aeronaves que passam pelo local, ainda nesta quarta-feira. A informação foi divulgada pela Inframerica, concessionária responsável pelo terminal, por meio de nota.

“A Inframerica informa que a reserva de Querosene de Aviação (QAV) é suficiente até o final da tarde desta quarta-feira (23). É de suma importância a liberação dos outros caminhões para normalizar o atendimento no aeródromo”, informou o órgão.

Ainda de acordo com a concessionária, a frota de caminhões que abastece o terminal está retida em uma paralisação no entorno do Distrito Federal e apenas quatro caminhões conseguiram chegar ao aeroporto na noite da última terça. Cada um deles carregava 60 mil litros de combustível.

Apesar dos problemas, o Aeroporto de Brasília segue operando normalmente, sem qualquer registro de atrasos ou cancelamentos nos voos.

Veja a nota completa:

“A Inframerica, administradora do Aeroporto de Brasília, informa que o combustível para aviação disponível no sítio aeroportuário continua contingenciado por conta do protesto dos caminhoneiros que ocorre em âmbito nacional. A situação ainda é de atenção. A frota de caminhões que traz o Querosene de Aviação (QAV) para o Terminal está retida no Entorno do DF. Na noite de ontem, apenas quatro caminhões conseguiram chegar ao Aeroporto.

As orientações para as companhias aéreas abastecerem o mínimo possível no Aeroporto de Brasília seguem em vigor e auxiliam para a plena operação do Terminal. Não há atrasos ou cancelamentos decorrentes da restrição de combustível.

A Inframerica informa que a reserva de Querosene de Aviação (QAV) é suficiente até o final da tarde desta quarta-feira (23). É de suma importância a liberação dos outros caminhões para normalizar o atendimento no aeródromo.

Todos os protocolos operacionais e de segurança são seguidos de forma a evitar adversidades. A administradora do Terminal brasiliense aconselha aos passageiros buscarem as companhias aéreas para mais informações sobre os voos”.