Alckmin interrompe Doria em reunião do PSDB: ‘Traidor eu não sou’

  • Por Jovem Pan
  • 09/10/2018 18h19
LUIZ CLAUDIO MARIGO/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDOJoão Doria e Gerlado Alckmin se desentenderam durante uma reunião do PSDB nesta terça-feira

O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin e o candidato ao governo paulista João Doria se desentenderam em uma reunião executiva do PSDB em Brasília, nesta terça-feira (9). Em um áudio obtido pelo jornal O Estado de S. Paulo, Alckmin critica o ex-prefeito da capital e insinua que foi traído por ele.

O áudio traz um discurso de Doria que dizia que o partido deve fazer uma autoavaliação depois do primeiro turno das eleições. Além de ver seu candidato à presidência ficar com apenas 4,76% dos votos, a legenda perdeu cadeiras na Câmara dos Deputados e agora é apenas a 9ª maior bancada.

Durante a fala, Doria foi interrompido por Alckmin, que disse que não era a favor da associação do partido ao governo de Michel Temer (MDB). “O ‘Temerista’ não era eu”, disse o ex-governador. Enquanto o ex-prefeito tentava retomar o discurso, Alckmin continuou falando: “você, você, você”.

O candidato ao governo, então, pediu para o ex-governador não desrespeitar dois ex-ministros de Temer que estavam na reunião, José Serra e Bruno Araújo. “Foram dois grandes ministros do nosso partido”, disse. “Precisamos ter discernimento e calma”, continuou.

Em resposta, Alckmin insinuou que Doria o traiu. “Traidor eu não sou”, afirmou. Uma terceira pessoa ainda complementou a fala de Alckmin: “Nem falso”.

O desentendimento entre João Doria e Geraldo Alckmin é mais um ponto da relação de altos e baixos que ambos têm. Padrinho político de Doria quando o empresário disputou e venceu a corrida pela prefeitura de São Paulo em 2016, Alckmin recebeu pouco apoio do candidato ao governo durante sua campanha para o Palácio do Planalto.