Alckmin não vê ‘maiores problemas’ nas manifestações de domingo

Para o ex-governador de São Paulo e candidato derrotado à presidência da República, o problema é a ‘intolerância’

  • Por Nicole Fusco
  • 23/05/2019 14h00
Reprodução/FacebookO ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB)

O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) afirmou nesta quinta-feira (23) que não vê “maiores problemas” nas manifestações marcadas para o próximo domingo, dia 26. Alckmin foi candidato à presidência da República no ano passado e terminou em quarto lugar no pleito.

“Eu sou da liberdade. Democracia é agitada mesmo. Não vejo maiores problemas”, disse após evento na Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (Fecap). “As pessoas têm liberdade de defender suas teses, suas ideias”, continuou.

Para o tucano, o problema é a “intolerância”. “Democracia pressupõe diálogo. A intolerância, a violência é ruim”, afirmou Alckmin.

A respeito das pautas controversas que circulam nas redes sociais — a favor do fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF) e contra o Congresso Nacional –, o ex-governador disse que “isso não tem o menor sentido”. “Participar do processo democrático e querer acabar com a democracia não é possível, é um absurdo”, disse.

“Claro que não é oportuno [o protesto]”, afirmou. Mas a crítica, segundo ele, é necessária e é o contraponto. “Quanto mais o governo ouve, menos ele erra.”