Ambulância que atendeu Fernanda Young estava sem médico; prefeito alega falta de recursos

  • Por Jovem Pan
  • 26/08/2019 16h02
Young estava no sítio da família em Gonçalves, onde sofreu uma crise de asma seguida de parada cardíaca

A ambulância que atendeu a escritora e atriz Fernanda Young em Gonçalves, Minas Gerais, na madrugada de domingo (25), estava sem paramédico. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (26) pelo portal G1.

O secretário de Saúde, José Donizetti, disse à publicação que, por se tratar de uma cidade de 4 mil habitantes, há pouca demanda e faltam recursos. Esse esquema de plantão funciona aos fins de semana, quando a ambulância atende apenas com o motorista.

“A Prefeitura Municipal de Gonçalves informa que a atriz e roteirista Fernanda Young foi atendida prontamente pelo serviço de ambulância prestado pelo Departamento de Saúde, que possui um motorista plantonista e prestou atendimento em seu sítio, localizado no bairro Boa Vista e encaminhou ao Hospital Frei Caetano, referência para a cidade”, disse a prefeitura, em nota.

“A Prefeitura de Gonçalves informa que não possui paramédicos devido a ter uma população de 4.345 habitantes e não há, no momento, recursos financeiros para tal modalidade de atendimento. Entretanto, a Prefeitura já está a estudar a implantação de paramédicos para as urgências e emergências do município. Vale destacar, que o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), que atende na região, se acionado o 192”, completou.

Sobre a morte de Fernanda Young

Young estava no sítio da família em Gonçalves, onde sofreu uma crise de asma seguida de parada cardíaca. De acordo com sua assessoria de imprensa, ela sofria de asma desde a infância.

A escritora se preparava para estrear a peça “Ainda nada de novo”, na capital paulista, quando contracenaria com Fernanda Nobre a partir de 12 de setembro. Em uma foto postada neste sábado (23), a atriz ensaiava o texto da peça.