Andrade Gutierrez assina leniência de R$ 1,5 bilhão com CGU e AGU

  • Por Jovem Pan
  • 18/12/2018 16h50
DivulgaçãoValor será pago pela construtora em até 16 anos, com correção pela Selic

A construtora Andrade Gutierrez assinou um acordo de leniência no valor de R$ 1,489 bilhão com a Controladoria-Geral da União (CGU) e a Advocacia-Geral da União (AGU). Desse total, R$ 875 milhões correspondem a lucros ilegais. Outros R$ 328 milhões equivalem a propinas e os R$ 286 milhões restantes, a multa administrativa.

De acordo com a AGU, o montante a ser pago pela empreiteira será dividido em 16 anos e terá correção pela taxa Selic a partir de agosto do ano que vem. “O acordo de leniência traz as respostas que a sociedade tanto precisa”, afirmou a ministra Grace Mendonça, titular da Advocacia-Geral da União, ao anunciar o acordo de leniência.

Ela avalia que a devolução de R$ 328 milhões pelo pagamento de propina “mostra que as instituições brasileiras são capazes de se organizar por soluções eficazes”. Para a ministra, o Brasil não “está mais atrás” de outros países no uso de ações do tipo como ferramenta de punição e investigação a empresas envolvidas em crimes.

Já o ministro da CGU, Wagner Rosário, disse que o novo acordo é apenas “mais um passo” no esforço para o combate à corrupção. “Não é o fim, é o início de um trabalho árduo de combate à corrupção”, afirmou. “Cada vez mais vamos trabalhar conjuntamente com outros órgãos para ressarcir o erário público.”

*Com informações do Estadão Conteúdo