Antas nascidas em Sorocaba ajudarão a repovoar o Rio de Janeiro

Marcelinho e Bianta foram treinados para suportarem a viagem de 6 horas com o mínimo de estresse

  • Por Jovem Pan
  • 03/07/2019 17h45
Imagem de Dušan Smetana por Pixabay Maior mamífero terrestre brasileiro aparece em listas como "espécie vulnerável"

Um casal de antas nascido no zoológico municipal de Sorocaba, interior de São Paulo, seguiu viagem nesta quarta-feira (3) para integrar um projeto de recuperação da fauna silvestre numa reserva ambiental de Mata Atlântica no Rio de Janeiro.

Com três anos de idade, o macho Marcelinho e a fêmea Bianta foram colocados em caixas de contenção termo acústica e levados de caminhão, acompanhados por um veterinário e um biólogo. As duas antas, primas, foram treinadas durante duas semanas para suportarem a viagem de seis horas com o mínimo de estresse.

A anta (Tapirus terrestris), maior mamífero terrestre brasileiro, é encontrada na América do Sul e está na lista da União Internacional para Conservação da Natureza como espécie vulnerável. Também figura na lista nacional oficial de espécies da fauna ameaçadas de extinção do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

A transferência das antas sorocabanas faz parte de projetos para deter a diminuição acelerada de espécies animais em florestas do Brasil, processo conhecido como “defaunação”. O objetivo é reintroduzir nas matas espécies nativas reproduzidas em cativeiro para repor as populações desses animais e recuperar os ecossistemas funcionais dos quais eles participam.

*Com Estadão Conteúdo