Aplaudido e vaiado durante missa em Aparecida, Bolsonaro diz: ‘Estou aqui pela fé’

  • Por Jovem Pan
  • 12/10/2019 18h43
Thiago Leon/Santuário Nacional de AparecidaJair Bolsonaro foi o primeiro presidente da República da história a ir à Aparecida no dia 12 de outubro

Um misto de aplausos e vaias marcou a presença do presidente Jair Bolsonaro (PSL) nas celebrações pelo dia de Nossa Senhora Aparecida, neste sábado (12), no Santuário Nacional dedicado à santa, em Aparecida (SP).

Bolsonaro foi vaiado e aplaudido três vezes. As manifestações ocorreram simultaneamente em dois momentos: quando o presidente entrou na basílica e, depois, quando o nome dele foi anunciado pelo irmão Carlos Cunha, que conduzia a missa.

O chefe do Executivo foi aplaudido mais uma vez quando, de fato, participou da missa, lendo um trecho do livro bíblico de Ester, e recebeu um misto de aplausos e vaias pela terceira vez quando foi anunciado pelo arcebispo de Aparecida, dom Orlando Brandes.

Ao fim da cerimônia, Brandes se dirigiu a Bolsonaro e disse: “senhor presidente, sinta-se abraçado pela nossa Mãe querida, e o Brasil também o abraça. Somos todos irmãos”.

A visita de Bolsonaro ao santuário foi a primeira de um presidente da República no dia 12 de outubro e a segunda de um mandatário no cargo. Fernando Henrique Cardoso, em maio de 1998, compareceu à inauguração do Centro de Apoio ao Romeiro.

“Já estive muitas vezes aqui enquanto deputado federal. Respeito todas as religiões. Eu sou católico, a minha mulher é evangélica, e o respeito está acima de tudo”, afirmou Jair Bolsonaro. “Não temos eleições pela frente… Estou aqui pela fé e para cumprir um compromisso moral de um chefe de estado, que é prestigiar e levar o seu pensamento a Deus”, acrescentou

Jair Bolsonaro compareceu ao santuário com o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Oliveira, o deputado federal Hélio Bolsonaro (PSL-RJ) e o deputado estadual paulista Gil Diniz (PSL).