Após Bettina viralizar, Conar abre representação ética contra propagandas da Empiricus

  • Por Jovem Pan
  • 25/03/2019 11h10
ReproduçãoSeis vídeos foram alvo de abertura de representação ética por parte do Conar

O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) abriu uma representação ética na última sexta-feira (22) contra anúncios veiculados pela Empiricus Research na internet. A medida ocorre após um vídeo a da empresa ter viralizado nas redes sociais.

Na peça analisada pelo Conar, a funcionária Bettina Rudolph, de 19 anos, diz ter acumulado um patrimônio superior a R$ 1 milhão após ter começado a investir, três anos antes, com R$ 1.520.

Na sexta-feira, o Conar divulgou nota sobre o caso:

“O Conar abriu na manhã de hoje [sexta, 22] representação ética contra anúncios em vídeos da Empiricus Research Publicações Ltda veiculados em internet, denominados ‘Oi. Meu nome é Bettina…’, ‘Dobre seu salário em tempo recorde’, ‘+251 todos os dias na sua conta’, ‘Receba todo mês R$1823,53 de aluguel’, ‘Milionário com ações’ e ‘O dobro ou nada’.

A representação foi aberta a partir de numerosas denúncias de consumidores, que questionaram a veracidade das afirmações contidas nos vídeos, prometendo sem maiores explicações rentabilidade elevada para investimentos financeiros.

Um dos integrantes do Conselho de Ética do Conar está sendo nomeado para relatar o caso, enquanto a Empiricus é formalmente comunicada da abertura da representação, abrindo-se prazo para apresentação de defesa”.

O Conar

Vale ressaltar que as medidas do Conar não têm força de lei e o conselho não tem poder de determinar multas. Entretanto, no geral, suas decisões recomendando alterações ou retirada da propagando do ar costumam ser atendidas pelos anunciantes e agências de publicidade.

Em mais de nove mil processos éticos desde sua fundação, em 1978, o Conar nunca foi desrespeitado por veículos de comunicação e quando foi questionado na Justiça saiu-se vitorioso.