Após bloqueios em materiais para a educação básica, Weintraub garante que ‘nada será afetado’

  • Por Jovem Pan
  • 08/08/2019 15h06
Mateus Bonomi/Estadão ConteúdoMedida não trará reflexos imediatos ao programa, uma vez que os livros já foram adquiridos

Após o anúncio feito nesta quarta-feira (7) de que o Ministério da Educação (MEC) contingenciou R$ 348,4 milhões da produção, aquisição e distribuição de livros e materiais didáticos e pedagógicos para a educação básica, o ministro Abraham Weintraub, garantiu, nesta quinta, que nada vai ser afetado.

“A gente está administrando uma situação de crise deixada por governo passado. Nenhum serviço será atingido”, afirmou.

Sobre o bloqueio dos materiais educativos, o secretário executivo da pasta, Antonio Paulo Vogel, disse que a medida não trará reflexos imediatos ao programa, uma vez que os livros já foram adquiridos. Além disso, segundo ele, a expectativa é que os recursos sejam desbloqueados ao longo do ano, o que permitirá retornar as atividades.

Os dados foram levantados a partir do Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi), do governo federal, pela ONG Contas Abertas.

O custo bloqueado da Educação era voltado também a acervos para bibliotecas, softwares, jogos educacionais e materiais sobre gestão escolar, inclusive em formatos acessíveis. Em abril, já havia sido anunciado o contingenciamento de R$ 5,8 bilhões da pasta.

* Com informações do Estadão Conteúdo