Após crise, Brasil recebe mais de 800 pessoas na fronteira com a Venezuela

  • Por Jovem Pan
  • 01/05/2019 15h55
PRISCILLA TORRES/PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDOAumento na entrada dos venezuelanos não acontecia desde que o governo chavista determinou o fechamento da fronteira com o Brasil, em fevereiro

A intensificação das movimentações políticas desta terça (30) na Venezuela fez com que 848 cidadãos do país vizinho entrassem em território brasileiro pelo estado de Roraima. Os venezuelanos são recebidos no posto de recepção e identificação da Operação Acolhida, montado na cidade de Pacaraima.

Dos venezuelanos que chegaram ao Brasil, 129 pediram refúgio e 175 requisitaram visto para residência temporária. Outros 508 tiveram que ser vacinados antes de ser autorizadas a ingressar em território brasileiro.

O aumento repentino na entrada dos cidadãos do país vizinho não acontecia desde que o governo venezuelano determinou o fechamento da fronteira com o Brasil, em fevereiro. Segundo o Exército, o número de atendimentos não chegava a 600 pessoas por dia.

A Venezuela teve todo o dia de ontem marcado por enfrentamentos entre forças do governo e da oposição, tendo como ponto mais grave o atropelamento de civis por um blindado da Guarda Nacional. Os confrontos eclodiram após o autoproclamado presidente Juan Guaidó anunciar que teria apoio militar suficiente para derrubar a ditadura de Nicolás Maduro.

Mesmo com as movimentações intensas, no entanto, ainda há incertezas sobre a queda do regime chavista nos próximos dias. Presidentes de países como Estados Unidos, Argentina e Brasil apoiam Guaidó e estimularam outras nações a fazer o mesmo.

Nesta terça, o governo brasileiro ainda editou a Medida Provisória 880/2019, abrindo crédito extraordinário de R$ 223,85 milhões para assistência emergencial e acolhimento humanitário de imigrantes venezuelanos que buscam refúgio no Brasil.

Com Agência Brasil