Após ser expulso do PSL, Frota é convidado para integrar o DEM

Deputado não quer se manifestar sobre expulsão

  • Por Carolina Fortes
  • 13/08/2019 16h39
Pablo Valadares/Câmara dos DeputadosEntre os motivos, estão diversas críticas feitas por Frota ao presidente Bolsonaro

O Democratas afirmou, nesta terça-feira (13), que o deputado Alexandre Frota (SP), expulso do PSL mais cedo, foi convidado para integrar o DEM pelo presidente da sigla, ACM Neto.

Na semana passada, eles haviam tido uma conversa preliminar sobre o assunto, mas Frota havia dito que não tinha a intenção de deixar o PSL. No entanto, com a expulsão, o convite voltou a ser feito. De acordo com Neto, Frota ainda não respondeu.

Segundo a assessoria de imprensa, ele não irá se manifestar a respeito. O parlamentar também não compareceu à Câmara nesta terça.

Frota foi expulso por criticar Bolsonaro

A decisão de desligar o deputado foi anunciada pelo presidente do PSL, Luciano Bivar, após uma reunião com outros membros da sigla. Entre os motivos, estão diversas críticas feitas por Frota ao presidente Jair Bolsonaro.

O parlamentar disse publicamente, por exemplo, que não concordava com a nomeação do filho de Bolsonaro, o também deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), para o cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos. Em outra ocasião, ele se absteve da votação do segundo turno da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados, mesmo tendo sido um dos principais articuladores da sigla durante a tramitação do projeto da casa.

Em entrevista à revista Época no mês de julho, o deputado chamou o presidente de “minha pior decepção”, afirmou que o chanceler Ernesto Araújo é “péssimo” e disse que o escritor Olavo de Carvalho, tido como influenciador do governo, “não vale absolutamente nada”. Dias depois, ele ainda faria críticas à deputada Carla Zambelli e ao senador Major Olímpio, ambos também do PSL.