Ato por Marielle e Anderson reúne milhares no centro do Rio

  • Por Estadão conteúdo
  • 20/03/2018 20h10 - Atualizado em 20/03/2018 20h12
FAUSTO MAIA/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDOCerca de 2 mil pessoas se concentraram em frente a Igreja da Candelária, na região central do Rio, para lembrar o sétimo dia dos assassinatos

Pelo menos 2 mil pessoas se concentraram em frente à Igreja da Candelária, na região central do Rio de Janeiro, nesta terça-feira (20), em ato para lembrar o sétimo dia dos assassinatos da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Pedro Gomes, ocorridos na quarta-feira passada. O grupo fará uma caminhada até a Cinelândia, onde um ato ecumênico estava marcado para as 19 horas.

Irmã de Marielle, Anielle Silva defendeu a atuação da vereadora, “que lutava pelos direitos humanos, de todos”. De cima do carro de som, ela refutou os ataques disseminados em redes sociais contra Marielle e agradeceu o apoio que tem recebido nas ruas e em mensagens nas redes. E encerrou sua fala apontando para o público presente ao ato.

“Não vou abandonar vocês”, prometeu.

Diferentemente da vigília que levou milhares de pessoas à frente da Câmara Municipal do Rio na quinta-feira passada, o ato desta terça conta com bandeiras de partidos de esquerda e discursos políticos contra os governos federal, estadual e municipal. Gritos de “Fora, Temer” e contra a intervenção militar na segurança pública do Rio puderam ser ouvidos. O fim da Polícia Militar também foi aclamado por manifestantes.