Autor de atentado em catedral de Campinas é identificado; homem não tinha antecedentes criminais

  • Por Jovem Pan
  • 11/12/2018 17h36
DENNY CESARE/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDOEuler Fernando Grandolpho tinha 49 anos

O autor do atentado na Catedral Metropolitana de Campinas foi identificado pela Polícia Militar no fim da tarde desta terça-feira (11). Ele – que cometeu suicídio após efetuar os disparos – chamava-se Euler Fernando Grandolpho e tinha 49 anos. As autoridades encontraram os documentos do atirador dentro de uma mochila em um canto da igreja. A CNH, Carteira Nacional de Habitação, indicou ainda que ele residia em Valinhos.

O delegado José Henrique Ventura confirmou, em coletiva, que Euler agiu sozinho. “Não temos informações sobre motivação. O vídeo que temos prova que ele estava sozinho e que a intervenção da polícia evitou um mal maior”.

Questionado sobre o roteiro do atirador, explicou que uma pessoa foi morta assim que ele iniciou o ataque. “Aparentemente não há relação entre o atirador e as vítimas. [O que se sabe é que] ele chegou na igreja, sentou-se por pouco tempo, levantou e começou a atirar. Matou de pronto uma pessoa, feriu outra e então foi atrás das outras pessoas. Na troca de tiros levou um tiro e se suicidou”, narrou.

Por fim, o delegado afirmou que o atirador estava em posse de quatro carregadores com suporte para 22 balas cada. Ele teria descarregado dois.