Autorizada por Fachin, operação da PF chama Renan Calheiros e Eduardo Braga para depoimento

  • Por Jovem Pan
  • 05/11/2019 10h20 - Atualizado em 05/11/2019 10h25
Lula Marques/AGPTO ministro Vital do Rêgo, do Tribunal de Contas da União, também foi convocado

A Polícia Federal (PF) cumpre, desde as primeiras horas desta terça-feira (5), diversos mandados judiciais de busca e apreensão, além de medidas de sequestro de bens. A operação, determinada pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), mira os senadores Renan Calheiros e Eduardo Braga, do MDB, além do ministro Vital do Rêgo, do Tribunal de Contas da União (TCU).

“Atendendo às determinações do Ministro Luiz Edson Fachin, que assina as ordens judiciais, a Polícia Federal informa que não realizará qualquer divulgação das ações realizadas desde as primeiras horas da manhã”, diz nota da corporação. A ação mira autoridades com foro privilegiado.

No Twitter, Eduardo Braga postou uma foto de uma intimação para comparecer à sede da Polícia Federal para prestar depoimento. A sessão estava agendada e, segundo ele, o documento foi recebido por “vários senadores”. Já defesa de Renan Calheiros confirmou o recebimento da intimação, mas disse que não há nenhum mandado sendo cumprido em endereços ligados ao parlamentar.

“Compartilho com vocês o documento de “agendamento de oitiva”, recebido por mim e por vários senadores. Alerto de que que quaisquer outras informações que ultrapassem este agendamento trata-se de fakenews. Como sempre, permaneço à disposição da justiça e da verdade”, escreveu Braga.