Populações ribeirinhas recebem auxílio em agências-barco da Caixa

  • Por Jovem Pan
  • 26/05/2020 09h08
Divulgação / Caixa EconômicaNa agência-barco, os beneficiários do auxílio-emergencial poderão gerar os códigos e, com os números, realizar os saques em dinheiro nas lotéricas

Os moradores de cidades ribeirinhas da região amazônica, recebem o auxílio emergencial nas agências-barco da Caixa, denominadas Chico Mendes e Ilha do Marajó. Até a sexta-feira (29), as duas agências móveis estarão nos municípios de Careiro da Várzea e Manaquiri, no Amazonas; Soure e Salvaterra, no Pará.

“Essa é uma das únicas formas de serviços bancários essenciais chegarem até algumas comunidades, que têm contato com o poder público por meio das agências-barco”, disse o presidente da Caixa, Pedro Guimarães.

Na agência-barco, os beneficiários do auxílio emergencial poderão gerar os códigos e, com os números, realizar os saques em dinheiro nas lotéricas e correspondentes bancários da Caixa. Além disso, os cidadãos poderão também desbloquear cartões e cadastrar senhas para recebimento dos benefícios sociais como o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), Seguro Desemprego/Defeso, Bolsa família e INSS.

Pagamento
Até a segunda-feira (25), a Caixa pagou R$ 65,5 bilhões de auxílio emergencial, somadas as primeiras e segunda parcelas, informou Pedro Guimarães. Ao todo, 55,9 milhões de pessoas receberam alguma parcela do benefício desde que o programa foi criado em abril, para ajudar as pessoas a enfrentar os impactos da crise causada pela Covid-19.

Considerando apenas a segunda parcela, que começou a ser paga há uma semana, 37,5 milhões de brasileiros receberam R$ 26 bilhões. Do total pago, R$ 24,3 bilhões foram para beneficiários do Bolsa Família, R$ 13,9 bilhões para aqueles inscritos no Cadastro Único e R$ 27,3 bilhões para trabalhadores informais.

*Com informações da Agência Brasil