Bandidos vandalizam cidades do Rio Grande do Norte e deixam um morto

Homem foi baleado durante confronto entre policiais e criminosos em Natal e não resistiu; ao todo, foram efetuadas nove prisões, além da apreensão de armas, drogas, artefatos explosivos e dinheiro

  • Por Jovem Pan
  • 14/03/2023 14h06 - Atualizado em 14/03/2023 16h33
Reprodução/Jovem Pan News Ônibus queimado em Natal Ataques começaram na noite de segunda-feira, 13, e foram até as 2h desta terça

Bandidos vandalizaram diversas cidades do Rio Grande do Norte desde a noite desta segunda-feira, 13, até a madrugada desta terça-feira, 14. Segundo dados da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), uma pessoa morreu durante um confronto entre criminosos e policiais na Zona Oeste da cidade de Natal, capital potiguar. Além disso, a Sesed confirmou que nove pessoas foram presas durante a ação das forças de segurança e que foram apreendidos artefatos explosivos, armas, drogas, motocicletas e quantias em dinheiro. Entretanto, as quantias e valores não foram especificados. Para preservar a investigação do caso, as autoridades não informaram quantas cidades e quantas ocorrências foram registradas, bem como os tipos de crimes cometidos. O titular da Sesed, coronel Francisco Canindé de Araújo Silva, disse que o governo não irá recuar e garantiu que as estratégias e ações integradas foram intensificadas em todo o Rio Grande do Norte. Em nota, a secretaria diz ainda que o sistema de inteligência das instituições detectou a possibilidade de ocorrência das ações e que, em posse da informação, ampliou o efetivo em zonas com incidência dessas ações, o que levou à rápida resposta, prisões e apreensões.

Segundo o secretário de Segurança Pública e da Defesa Social do Estado, as motivações das ações ainda estão sendo investigadas, mas as autoridades acreditam que tenham ocorrido em resposta a uma operação policial realizada há 15 dias. “Houve um enfrentamento da polícia a infratores, inclusive com óbito de alguns e apreensão de grande quantidade de drogas e de armas. Acreditamos que isso inquietou a delinquência a querer enfrentar o sistema de segurança pública. Nós estamos com todas as forças. Não iremos admitir. Enfrentaremosm, com todas as forças, todos eles para dar tranquilidade à sociedade”, afirmou o secretário. “Fizemos ações com maior ostensividade da Polícia Militar, inclusive nas cidades do interior, nos destacamentos policiais, nas delegacias de polícia, nos prédios públicos, que a notícia que a gente tinha era também de alguns prédios públicos [como alvos], bens públicos. E fizemos todas essas ações para atenuar o que já ocorreu no Estado. As ações [dos bandidos] ocorreram até às 2 horas da manhã”, completou.

Nas redes sociais, há relatos de ações criminosas em diversas partes do Estado. Entre eles, um vídeo do prefeito de Timbaúba do Sul, Valdenicio José da Costa, afirmando que os vândalos atearam fogo nos carros que estavam estacionados na prefeitura. “Bandidos atearam fogo. É uma cena triste, uma cena lamentável. Mas, infelizmente, é isso que está acontecendo aqui em Timbaúba do Sul. Estamos com um prejuízo enorme e tentando apaziguar a situação, mas no momento a cena é de desastre”, afirma. O senador Rogério Marinho (PL-RN), oposição ao governo federal e local, ambos do PT, também usou as redes sociais para se pronunciar sobre a situação, criticando a gestão da governadora reeleita Fátima Bezerra: “Lamentável que o Estado do Rio Grande do Norte, que já tem Mossoró e Natal como as cidades mais violentas do Brasil, continue com o governo do Estado inerte, penalizando a população. Noite de terror: Sindicato do Crime (sic) leva pânico na madrugada em todo o Estado”. O deputado General Girão Monteiro (PL-RN) também se pronunciou, citando possíveis 30 ataques em todo o Estado: “Prédios públicos metralhados, ônibus incendiados, supermercados e agências bancárias depredados”.

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.