Barbosa nega intenção de entregar defesa de “pedaladas” à CMO na próxima semana

  • Por Agência Estado
  • 28/10/2015 19h11
Ministro do Planejamento

O ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, negou nesta quarta-feira, 28, que pretende entregar na próxima semana, à Comissão Mista do Orçamento (CMO), a defesa formal do governo referente às chamadas “pedaladas fiscais”.

Tal possibilidade foi anunciada pela presidente da CMO, senadora Rose de Freitas (PMDB-ES), antes de ela se reunir na tarde de hoje com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). “O ministro nos comunicou que até terça-feira vai apresentar ao presidente do Senado a defesa do governo das contas e das famosas pedaladas”, disse a senadora.

Procurado pelo jornal “O Estado de S. Paulo”, o ministro confirmou, por meio da assessoria, que conversou, por telefone, com Rose de Freitas sobre a questão, mas não definiu nenhuma data para a apresentação da defesa do governo.

Conforme antecipou o portal Estadão.com.br, na última terça-feira, o senador Renan Calheiros concedeu um prazo de 45 dias para que o governo apresente o “contraditório” em relação ao processo das contas do governo de 2014, rejeitadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

Na conversa com Rose, o ministro Nelson Barbosa informou também que outros setores do governo estavam envolvidos na discussão do tema e que seria necessário consultá-los antes para se definir um prazo final para a apresentação da defesa, que não deve ocorrer na próxima semana. 

No encontro realizado hoje com Renan, Rose de Freitas também fez um apelo ao peemedebista para retirar o prazo, o que foi negado. A movimentação da senadora ocorre em razão de que, uma vez cumprido o período de 45 dias, as contas do governo só devem ser avaliadas na CMO no próximo ano, quando a comissão deverá ter uma nova composição, o que inclui também mudanças no seu comando.