Base do governo espera 64 senadores em votação da MP antifraude no INSS

  • Por Jovem Pan
  • 03/06/2019 16h49
Marcos Oliveira/Agência SenadoA capacidade de articular a presença dos senadores é um teste para o Palácio do Planalto

A base do governo do presidente Jair Bolsonaro no Senado espera a presença de 64 senadores nesta segunda-feira (3) na votação da Medida Provisória (MP) 871, medida provisória que promove um pente-fino em benefícios assistenciais e previdenciários do INSS.

Até as 16h20, 25 senadores haviam registrado presença no plenário. São necessários pelo menos 41 para iniciar a votação. “Esperamos ter Casa cheia nas próximas horas”, disse, mesmo assim, o senador Major Olimpio (PSL-SP).

A base governista calcula ainda que, dos 64 senadores que avisaram que estariam presentes, 17 devem votar contra. O projeto pode ser aprovado por maioria simples.

A capacidade de articular a presença dos senadores é um teste para o Palácio do Planalto. Por causa da ameaça de perda de validade, a votação foi convocada para um dia atípico, e o Senado terá de analisar a MP de forma expressa.

Mais cedo, Bolsonaro se disse favorável à aprovação da MP 871. “Hoje deve ser votada no Senado a MP 871, que combate as fraudes no INSS, e nós esperamos por sua aprovação, pelo bem do Brasil e dos brasileiros. Caso aprovada, a ação deve gerar uma economia de R$ 100 bilhões em 10 anos, fundamental para seguirmos crescendo. Vamos!”, escreveu o presidente no Twitter.

*Com Estadão Conteúdo