Batochio: Forças Armadas devem ficar nos quartéis; julgamento cabe a Judiciário

  • Por Estadão Conteúdo
  • 04/04/2018 15h13
EVANDRO LEAL/AGÊNCIA FREE LANCER/ESTADÃO CONTEÚDO"Na nossa República, o Legislativo legisla, o Executivo administra e o Judiciário julga", afirmou o advogado
O advogado José Roberto Batochio, que integra a defesa do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, criticou nesta quarta-feira (4) a fala de terça-feira do comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas. Batochio disse que os integrantes das Forças Armadas devem “ficar nos quartéis” e que o julgamento cabe ao Judiciário.

“Na nossa República, o Legislativo legisla, o Executivo administra e o Judiciário julga. Quanto às Forças Armadas, elas ficam nos quartéis, e é lá que elas devem ficar e promover, dentre outras atividades que deve praticar, de acordo com a Constituição, a defesa externa do País. Quem faz política são os políticos”, afirmou Batochio ao chegar ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Na noite de terça-feira, às vésperas do julgamento do habeas corpus do ex-presidente Lula pelo STF, Villas Bôas escreveu em suas redes sociais que repudia a “impunidade” e que o Exército “está atento às suas missões institucionais”.