Beach Park diz que perícia prévia sobre morte de radialista não é oficial

  • Por Jovem Pan
  • 19/07/2018 20h36 - Atualizado em 19/07/2018 21h13
Reprodução/ FacebookFoto do parque aquático no Ceará

A assessoria de imprensa do Beach Park afirmou nesta quinta-feira (19) que o resultado de perícia divulgado na quarta-feira (18), que indicava excesso de peso em 23% na boia do radialista Ricardo José Hilário da Silva, não é oficial.

O parque segue apoiando os órgãos responsáveis na apuração e não especula as causas até a conclusão oficial desse trabalho. O brinquedo foi adequadamente isolado pela Polícia Militar, logo após o ocorrido, com total colaboração do parque. A perícia no brinquedo foi realizada no dia 17 de julho e a previsão de entrega do resultado final é de 30 dias a partir da data de execução”, diz a nota.

Quatro pessoas estavam na mesma boia do radialista que morreu no toboágua Vainkará. Ele foi arremessado e, ao bater a cabeça, sofreu traumatismo craniano.

Também em nota, a Perícia Forense do Estado do Ceará afirmou que só deve ter os laudos finais sobre o caso dentro de um mês: “A Pefoce informa que não repassa qualquer dado preliminar durante o processo de elaboração dos laudos para não comprometer a investigação policial, que é realizada pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE)”.

NOTA DE ESCLARECIMENTO BEACH PARK

O Beach Park esclarece que a informação que está sendo disseminada na imprensa sobre resultados prévios da perícia, referente ao peso dos envolvidos no acidente do último dia 16, não é oficial. O parque segue apoiando os órgãos responsáveis na apuração e não especula as causas até a conclusão oficial desse trabalho.

O brinquedo foi adequadamente isolado pela Polícia Militar, logo após o ocorrido, com total colaboração do parque. A perícia no brinquedo foi realizada no dia 17 de julho e a previsão de entrega do resultado final é de 30 dias a partir da data de execução, segundo nota oficial da assessoria de imprensa da PEFOCE (Perícia Forense do Estado do Ceará).

O parque informa que é equivocada a informação sobre o baixo público recebido no local na data de ontem, 19 de julho, já que o número de visitantes foi dentro da média diária esperada no mês, que é considerado período de alta temporada.

NOTA DE ESCLARECIMENTO PERICIA FORENSE DO ESTADO DO CEARÁ

A Perícia Forense do Estado do Ceará informa que as perícias técnicas realizadas em um parque aquático, no município de Aquiraz, Área Integrada de Segurança 13 (AIS 13), deverão ter os laudos concluídos em até um mês, podendo ser prorrogados por mais 30 dias. A Pefoce esclarece que as perícias complementares realizadas no último dia 17 (terça-feira) seguiram todos os procedimentos de praxe, inclusive com a preservação do local onde ocorreu o fato, com a área isolada desde o dia 16 até o final dos trabalhos periciais no dia seguinte. Por fim, a Pefoce informa que não repassa qualquer dado preliminar durante o processo de elaboração dos laudos para não comprometer a investigação policial, que é realizada pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE).