34ª Bienal de São Paulo adia abertura e estende visitação até dezembro

  • Por Jovem Pan
  • 25/03/2020 11h58
Reprodução/InstagramEm comunicado, presidente da Fundação Bienal falou da importância da arte em momentos difíceis

A 34ª Bienal de São Paulo informou nesta quarta-feira (25) a alteração de seu calendário por causa da pandemia de coronavírus.

A abertura da exposição coletiva da Bienal, inicialmente prevista para o dia 5 de setembro, foi adiada para 3 de outubro de 2020, e a visitação foi estendida até 13 de dezembro.

As exposições individuais de Clara Ianni e Deana Lawson, bem como as performances de autoria de León Ferrari e Hélio Oiticica, que aconteceriam entre abril e agosto, serão incorporadas à mostra coletiva.

Neste ano, o título da Bienal é “Faz escuro mas eu canto”, verso de uma poesia do escritor amazonense Thiago de Mello.

Por meio de comunicado enviado à imprensa, o presidente da Fundação Bienal de São Paulo, José Olympio da Veiga Pereira, garantiu que as atividades de programação pública em curso desde o final do ano passado, serão retomadas assim que possível.

“A arte, com sua capacidade de estabelecer conexões e emocionar, é, agora, mais necessária do que nunca. As equipes da Bienal estão trabalhando (remotamente) para que a instituição contribua de alguma forma, no seu âmbito de atuação, durante este momento difícil”, finaliza o texto.