Black Friday já tem 2,8 mil queixas; comércio digital lidera insatisfação

  • Por Jovem Pan
  • 23/11/2018 16h07
Giuliano Gomes/Estadão ConteúdoNo Procon, 34% das queixas indicam propaganda enganosa em promoções

Em dois dias de acompanhamento das promoções da Black Friday, já estavam registradas 2.794 reclamações de consumidores ao fim da manhã desta sexta-feira (23), segundo o Reclame Aqui. Entre os produtos mais citados, estão – pela primeira vez – as passagens aéreas, que ocupa a terceira posição no ranking, com 5,1% das queixas.

A “liderança”, mais uma vez, ficou os preços de smartphones e celulares: 10,5%. Em seguida, aparelhos de televisão têm 6,5% e tênis, 4,3%, de acordo com o site. Promoções de cartões de crédito aparecem na quinta colocação, com 2,8% das reclamações. No ano passado, o total de queixar chegou a cerca de 3,5 mil. Em 2016, foram 2,9 mil.

Propaganda enganosa

O maior motivo de queixa de usuários (12,6%) é propaganda enganosa. Outras duas razões para registros são divergências de valores (8,4%) e problemas para finalizar a compra (6,7%). O estado de São Paulo concentra 41% das queixas, seguido por Rio de Janeiro e Minas Gerais, ambos com 11%.

Comércio digital lidera

Já preparado para esse cenário e com plantão especial para a data, o Procon-SP também divulgou no fim da manhã a primeira parcial das empresas mais reclamadas da Black Friday deste ano. Novamente, o comércio digital lidera a insatisfação dos clientes.

A Cnova Comércio Eletrônico, responsável pelos sites das Casas Bahia, do Extra e do Ponto Frio, somou 30 reclamações desde a madrugada. Com metade desse total, aparece a B2W – responsável por Americanas, Submarino, Shoptime e Soubarato.

O problema mais registrado, com 34,23% das queixas, foi o de “maquiagem de desconto”, quando o consumidor considerou que a oferta não foi verdadeira. O segundo motivo mais citado foi o de pedido de cancelamento pela empresa depois da compra (29%).

O motivo de 27% das reclamações foi a mudança de preço ao finalizar a compra. No total o Procon-SP já registrou 149 reclamações, além de 151 consultas e orientações referentes ao dia de promoções realizado internacionalmente.

*Com informações do Estadão Conteúdo