Bolsonaro acusa governador da Bahia de proibir PM em evento; ambos trocam farpas no Twitter

  • Por Jovem Pan
  • 23/07/2019 11h11
Marcos Corrêa/PRRui Costa disse que Bolsonaro está criando uma falsa polêmica

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou, nesta terça-feira (23), que o governador da Bahia, Rui Costa (PT), não permitiu que a Polícia Militar (PM) participasse da cerimônia de de inauguração do Aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista. Em uma publicação no Twitter, ele disse que proibição dos policiais para fazer a segurança do evento é ‘lamentável’.

“Estou de partida para Vitória da Conquista para inauguração de aeroporto. Lamentável a decisão do governador da Bahia que não autorizou a presença da Polícia Militar para a nossa segurança. Pior ainda, passou a responsabilidade de tal negativa ao seu Comandante Geral”, escreveu Bolsonaro, que ouviu, em resposta, que o aeroporto já estava lotado de agentes do exército trazidos por ele e que, por isso, a presença da PM não era necessária.

“Se o Governo Federal fechou o aeroporto e excluiu o povo, colocando o exército lá dentro, pra que ainda precisa da PM?”, questionou Costa, também no Twitter. O governador afirmou que o aeroporto está todo coberto por tapumes e que a passagem para a população foi fechada, o que elimina a necessidade de uma escolta da PM, uma vez que local está pronto para ser um evento apenas federal, e não estadual. “É uma nova falsa polêmica que estão tentando criar”, continuou.

Costa não irá participar da inauguração do aeroporto que, segundo ele, “foi transformada em convenção político-partidária”. A decisão de não comparecer à cerimônia também aconteceu depois que Bolsonaro deu uma declaração polêmica sobre os governadores do Nordeste. Em conversa vazada, ele se referiu a todos os estados nordestinos como “Paraíba”, dizendo que “”daqueles governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão [Flávio Dino].”