Bolsonaro anuncia apresentador Richard Rasmussen como embaixador do turismo

Biólogo se envolveu em polêmicas e foi acusado de pagar pescadores para matar um boto cor de rosa

  • Por Jovem Pan
  • 02/08/2019 18h07
Carolina Antunes/PRSegundo Rasmussen, sua missão será atrair turistas para o Brasil, além de ajudar a fiscalizar a natureza e estimular a geração de renda

O presidente Jair Bolsonaro anunciou, nesta sexta-feira (2), o biólogo e apresentador Richard Rasmussen como o novo embaixador do turismo brasileiro. O título foi concedido pelo Instituto Brasileiro do Turismo (Embratur). Segundo Rasmussen, sua missão será atrair turistas para o Brasil, além de ajudar a fiscalizar a natureza e estimular a geração de renda.

“O plano da Embratur é justamente trazer, mostrar pro turista estrangeiro especialmente, que saia daquele eixo vicioso de turismo brasileiro. Mostrar que existe um Brasil continental com as maiores florestas tropicais do mundo, com a maior planície alagável do planeta que é o Pantanal, existe uma costa com ilhas oceânicas incríveis”, afirmou o biólogo em vídeo publicado por Bolsonaro nas redes sociais.

Confira:

Polêmicas

Em 2017, Rasmussen foi acusado de pagar pescadores para matar um boto cor de rosa e, dessa forma, obter imagens fortes e chocantes que ilustraram uma reportagem do Fantástico, em 2014. Ele confirmou que participou da gravação, mas negou que tenha pago aos pescadores para que matassem o boto, além de alegar que sua intenção era alertar a população sobre a matança dos animais.

Também em 2017, a coordenação de operações de fiscalização do IBAMA afirmou à imprensa que o apresentador tem oito processos por crimes ambientais, acumulados durante quinze anos. Entre as irregularidades citadas, estão manter animais silvestres em cativeiro e introduzir espécies de outros países no Brasil, sem autorização.

Na época, Rasmussen negou que tivesse sido processado, afirmando que as autuações ocorreram enquanto era gerente do criadouro conservacionista Toca da Tartaruga em Carapicuíba.