Bolsonaro brinca com a possibilidade de Moro ocupar Presidência em 2027

  • Por Jovem Pan
  • 16/01/2020 18h29
Marcos Corrêa/PRComentário foi feito durante um evento com crianças venezuelanas que fazem parte da Operação Acolhida, no Palácio do Planalto

O presidente Jair Bolsonaro fez uma brincadeira com a possibilidade de o ministro da Justiça, Sergio Moro, ocupar o seu cargo em 2027 — ano que marcaria o fim de um possível segundo mandato presidencial. O comentário foi feito durante um evento com crianças venezuelanas que fazem parte da Operação Acolhida, no Palácio do Planalto.

“E a partir de 2027, quem assume aqui no Brasil? Quem assume?”, questionou Bolsonaro, enquanto apontava com um dos dedos para trás, mas sem olhar. Diretamente atrás dele, estava o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, e, ao seu lado, o ministro da Justiça, Sergio Moro. Toda a cena foi filmada durante transmissão ao vivo em redes sociais.

Sem querer, Bolsonaro acabou apontando para Heleno, gerando reação de surpresa do ministro. “Eu?”, questionou o general da reserva, o que provocou muitas risadas entre os presentes. Em seguida, o presidente se virou para o ministro da Justiça e brincou: “perdeu, Moro”. A fala gerou novas gargalhadas.

Bolsonaro fez o comentário em resposta ao presidente da Azul Linhas Aéreas, John Rodgerson, pelo deslocamento das crianças venezuelanas. Rodgerson disse que a empresa “acredita muito” em Bolsonaro. Após as brincadeiras do presidente, Moro reagiu dizendo que espera que seja criada uma linha da companhia entre Brasília e Curitiba, sua cidade, até 2027. “Espero que até lá tenha passagem”, declarou.

Resistência

O presidente destacou ainda a resistência que o governo enfrenta para administrar o País. Em transmissão ao vivo nas redes sociais, o presidente fez críticas anticomunistas e aos governos de Cuba, Venezuela e Argentina.

“O Brasil conseguiu quase que por um milagre mudar o seu governo, mas não é fácil manter a linha que queremos com tanta oposição”, disse.

O presidente ressaltou também que as crianças venezuelanas migraram para o Brasil fugindo “da fome, da miséria da e da perseguição política”. “O Brasil estava caminhando para isso”, afirmou.

Bolsonaro aproveitou para citar o novo valor do salário mínimo, de R$ 1.045, anunciado nesta semana pelo governo. “É pouco. Mas é o que nós podemos dar no momento”, comentou.

* Com informações do Estadão Conteúdo