Bolsonaro confirma que cirurgia foi adiada para 28 de janeiro

  • Por Jovem Pan
  • 04/01/2019 09h19
Agência EFEO presidente Jair Bolsonaro (PSL) está com a bolsa de colostomia desde que sofreu um atentado a faca em 6 de setembro em Juiz de Fora, Minas Gerais, durante um ato de campanha

O presidente Jair Bolsonaro confirmou nesta quinta-feira (3) que a sua cirurgia para retirar a bolsa de colostomia foi adiada para o dia 28 de janeiro. Inicilamnete, ela estava programada para o dia 19.

O adiamento se deu em razão do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, que ocorre entre os dias 22 a 25 de janeiro. De acordo com Bolsonaro, o ministro da Economia, Paulo Guedes, pediu que ele participasse do fórum.

“Eu pedi para adiar em uma semana [a cirurgia], o médico gostou. Porque quanto mais tarde, melhor. Pretendo ir à Suíça, Davos, a pedido do Paulo Guedes”, disse. “Vai ser minha estreia fora do Brasil.”

A bolsa de colostomia foi colocada após o atentado que Bolsonaro sofreu em 6 de setembro em Juiz de Fora, Minas Gerais, durante um ato de campanha. A facada atingiu o intestino do então candidato, que foi submetido a duas cirurgias, uma na Santa Casa de Juiz de Fora e outra no Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

*Com informações da Agência Brasil