Bolsonaro defende fim da quarentena e colocar idosos em hotéis

  • Por Jovem Pan
  • 26/03/2020 20h14 - Atualizado em 27/03/2020 08h59
Dida Sampaio/Estadão ConteúdoSegundo ele, o desemprego no Brasil vai chegar a níveis alarmantes se o isolamento continuar dessa forma

O presidente Jair Bolsonaro voltou a minimizar nesta quinta-feira (26) a pandemia de coronavírus no Brasil e defender o isolamento vertical, quando somente pessoas do chamado “grupo de risco” ficam em quarentena.

“Tem município e Estado que entrou na quarentena muito antes. Queremos redirecionar o isolamento vertical, colocar as pessoas idosas em hotéis”, disse.

Segundo ele, o desemprego no Brasil vai chegar a níveis alarmantes se a quarentena continuar. Bolsonaro usou como exemplo os Estados Unidos, onde 3 milhões de pessoas deram entrada ao seguro-desemprego nesta semana. “Essa neurose de fechar tudo não vai dar certo. Amigo, sem grana tu morre de fome, depressão, suicídio. Há uma relação direto entre o desemprego e a violência”, afirmou.

O presidente entrou em embate com os governadores nos últimos dias, que defendem, em sua maioria, a manutenção da quarentena, por ser uma orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS). No entanto, hoje ele declarou que “não está criticando os governadores”.

“Estou criticando alguns poucos prefeitos, que erraram na dose. Queremos que não haja mor Segundo ele, o desemprego no Brasil vai chegar a níveis alarmantes se a quarentena continuar te nenhuma no Brasil por causa desse vírus. A preocupação tem que existir e a primeira pessoa a se preocupar com o grupo de risco precisa ser você, e não o governo”.