Bolsonaro diz que ainda não recebeu projeto sobre aposentadoria dos militares

  • Por Jovem Pan
  • 17/03/2019 16h51
Hélvio Romero/Estadão Conteúdo"Possíveis benefícios serão divididos entre todos", afirmou o presidente

O presidente Jair Bolsonaro disse neste domingo, 17, que ainda não recebeu a versão do projeto de lei que trata da previdência dos militares. Em sua conta no Facebook, ele afirmou ainda que “possíveis benefícios, ou sacrifícios, serão divididos entre todos, sem distinção de postos ou graduações”.

Na última semana, o texto foi entregue pelo Ministério da Defesa ao Ministério da Economia. O projeto ainda deve passar por uma avaliação do corpo técnico da área econômica.

A data programada para que o projeto chegue ao Congresso é o próximo dia 20, quarta-feira. Em entrevista no início do mês, o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, reforçou o prazo e afirmou que o texto vai criar novas patentes intermediárias para permitir o alongamento do tempo de contribuição dos militares, que deve passar dos atuais 30 anos para 35 anos.

À época, Marinho negou que haveria, no texto, qualquer previsão de reajuste para a categoria, conforme reivindicado pela cúpula das Forças Armadas, embora gratificações devam ser criadas à medida que o militar suba a novas patentes.

Neste sábado, 16, o ministro da Secretaria de Governo, general Carlos Alberto Santos Cruz, afirmou que o projeto tratará de aumento do tempo de serviço, porcentual de contribuição e taxação de pensionistas.

*Com informações do Estadão Conteúdo