Bolsonaro diz que há brecha para aumentar salário mínimo

  • Por Jovem Pan
  • 14/01/2020 11h47 - Atualizado em 14/01/2020 13h17
Isac Nóbrega/PRPara o presidente, recomposição da inflação no salário mínimo pode acontecer

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira, 14, que deve haver uma “brecha” para aumentar o salário mínimo e garantir a recomposição da inflação de 2019. No Palácio da Alvorada, o presidente disse que o assunto deve ser decidido em uma reunião com o ministro Paulo Guedes ainda hoje.

“Vou reunir com Paulo Guedes agora à tarde. Acho que tem brecha para a gente atender aí. Porque a inflação de dezembro foi atípica, né, por causa do preço da carne. Vai ser duas da tarde despacho com Guedes para decidir esse assunto.”

Questionado se o governo deve tentar a recomposição, Bolsonaro disse que “a ideia, no mínimo, é isso aí”, e reiterou o impacto causado por cada real elevado no mínimo. “A cada um real reunido, mais ou menos R$ 300 milhões no Orçamento. A barra é pesada. A gente não pode… apesar de ser pouco o aumento, R$ 4, R$ 5 reais, tem de recompor.”

Conforme adiantou o jornal O Estado de S. Paulo na última segunda, Guedes deve dar o aval para a elevação do salário mínimo de 2020 e garantir a recomposição da inflação do ano passado. O assunto foi tema de uma reunião do ministro com sua equipe logo após o recesso de fim de ano. O custo adicional deve ficar entre R$ 2 e R$ 3 bi.

O mínimo foi fixado em R$ 1.039 pela equipe econômica, uma alta de 4,1% que ficou abaixo do Índice Nacional de Preços ao Mercado (INPC) de 2019, de 4,48%, que serve como base para correção do salário. Se corrigido de acordo com o indíce, o valor subirá para R$ 1.042,71.

* Com informações do Estadão Conteúdo.