‘Duvido que encontrem um quilômetro de floresta desmatada na Amazônia’, diz Bolsonaro

  • Por Jovem Pan
  • 19/07/2019 11h55 - Atualizado em 19/07/2019 11h57
Flickr/Palácio do PlanaltoAs estimativas do Inpe indicaram que a área de desmatamento ilegal na Amazônia cresceu 88,4% em junho em comparação com o mesmo mês de 2018

O presidente Jair Bolsonaro questionou nesta sexta-feira (16) as estimativas oficiais sobre o desmatamento na Amazônia e criticou os países que querem interferir na política ambiental do seu governo. “A Amazônia é do Brasil, não de vocês. Essa é a minha primeira resposta”, disse Bolsonaro, em um encontro realizado no Palácio do Planalto, em Brasília, com correspondentes estrangeiros.

“Se destruíssemos tanta floresta como dizem nos últimos dez anos, não teríamos mais a Amazônia e isso não é verdade”, lamentou, acrescentando que desafiou a chanceler alemã, Angela Merkel, e o presidente francês, Emmanuel Macron, a fazer um voo entre as cidades de Manaus e Boa Vista.

“Duvido que encontrem um quilômetro de floresta desmatada. Eu duvido muito”, destacou Bolsonaro. “Na Europa, no entanto, não vão encontrar um quilômetro de floresta”, completou.

Nesse sentido, o presidente considerou que se cria um alarme exagerado quando se desmata uma pequena proporção da floresta amazônica para fins econômicos e alegou que 80% dela está preservada pelos próprios proprietários.

As estimativas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) indicaram no início desse mês que a área de desmatamento ilegal na Amazônia brasileira cresceu 88,4% em junho em comparação com o mesmo mês de 2018.

“Nós preservamos mais que ninguém (…) Vou chamar o presidente do Inpe a Brasília para que me esclareça esses dados, porque pode ser que esteja a serviço de uma ONG”, comentou Bolsonaro.

*Com informações da EFE