Bolsonaro: ‘Faltam dois ministérios, pode ser que haja mais militares’

  • Por Jovem Pan
  • 30/11/2018 15h06 - Atualizado em 30/11/2018 15h14
Fernando Frazão/Agência BrasilPresidente eleito participou de formatura na Escola de Especialistas da Aeronáutica

“Faltam dois ministérios, pode ser que haja mais dois militares”, disse nesta sexta-feira (30) o presidente eleito Jair Bolsonaro. Durante evento em Guaratinguetá (SP), ele ressaltou que ainda falta nomear chefes para a pasta de Meio Ambiente e para outra que vai reunir assuntos ligados aos direitos humanos.

Bolsonaro havia prometido reduzir o número de ministérios de 29 para 15, mas já na quarta-feira (28) admitia que o total poderia chegar a 22. “Não sei ainda”, respondeu, ao ser questionado sobre os futuros ministros para as pastas que sobraram.

Meio Ambiente

Segundo o futuro presidente, cinco nomes estão sendo avaliados para o Ministério do Meio Ambiente. “Todos excepcionais e estão de acordo com aquilo que eu penso sobre o meio ambiente”, destacou. Ainda não há previsão para anúncio, mas as conversas prosseguem.

“O que queremos é uma política para preservar o meio ambiente, mas não de forma xiita como vem sendo feito. Vamos acabar com a indústria da multa nesse setor e esse setor não pode atrapalhar o homem do campo”, ressaltou, após evento militar.

Militares no governo

Antes de visitar a Escola de Especialistas da Aeronáutica, no interior paulista, Bolsonaro anunciou o sexto ministro militar de seu governo: o almirante Bento Costa Lima Leite vai para a pasta de Minas e Energia.

“Ele é físico, tem conhecimento do assunto, é uma pessoa honrada e que está com muita vontade de buscar soluções para questões graves que temos pela frente. Não podemos passar por um novo apagão para tomar providencia. Ele tem carta branca. O que queremos é que a missão seja cumprida.”

Perguntado sobre a quantidade de membros das Forças na nova gestão, ele tentou ponderar. “Estou escolhendo militares não por serem militares. É pela sua formação e por aquilo que fez enquanto estava na ativa.”