Bolsonaro diz que futuro PGR não será alinhado com o governo, mas com o Brasil

Em entrevista, Jair Bolsonaro disse que a escolha do novo PGR é a mais importante do mandato: ‘é igual casamento’

  • Por Jovem Pan
  • 10/08/2019 15h45
Carolina Antunes/PRO presidente Jair Bolsonaro afirmou que o próximo PGR será alinhado com o Brasil

O presidente Jair Bolsonaro declarou neste sábado (10) que o futuro chefe da Procuradoria-Geral da República (PGR) não será alinhado com o governo, mas com o Brasil. Ele pretende indicar o próximo titular da PGR na semana que vem.

“Não é com o governo, é com o Brasil”, respondeu Bolsonaro, quando questionado se o escolhido será alinhado com o governo. “É igual meus ministros; não estão alinhados comigo. Cada ministro conhece a sua pasta. Agora todos que vieram trabalhar comigo sabiam que eu era contra o Estatuto do Desarmamento, o que eu pensava de tudo, sabiam disso aí”, continuou.

Nesta sexta-feira (9), o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Oliveira, disse ao jornal O Estado de S. Paulo, que a PGR “se apequenou”. Questionado sobre a declaração, Bolsonaro falou que Oliveira é seu irmão. Ele concordou com o ministro que a escolha do PGR será a mais importante do mandato. “Lógico, é igual casamento, né?”, disse o presidente.

Antes, o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que dificuldades na PGR fazem parte do amadurecimento da instituição. Ele comparou a situação do órgão ao próprio governo, que, de acordo com Onyx, tem outra posição em relação a janeiro.

“O ministro Jorge se refere a momentos de dificuldade que foram vividos, inclusive, pelo Ministério Público (e) fazem parte desse amadurecimento que a democracia brasileira vem vivendo. Nós mesmos éramos um governo com uma leitura em janeiro e é um governo com outra posição e outra leitura agora”, disse o Onyx. Ele acrescentou que o governo avançou na relação com o Congresso, Judiciário e Ministério Público e que todos amadureceram.

*Com Estadão Conteúdo