Bolsonaro ironiza compra de jatinhos de Doria e Huck: ‘Que teta hein’

  • Por Jovem Pan
  • 29/08/2019 20h06 - Atualizado em 29/08/2019 20h30
Marcos Corrêa/PRPresidente provocou contratação de financiamento do BNDES para compra de aeronaves da Embraer

O presidente Jair Bolsonaro provocou, nesta quinta-feira (29), o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e o apresentador de televisão Luciano Huck por contratarem financiamento do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no período de 2009 a 2014, durante governo petista, para comprar jatinhos da Embraer.

Em live semanal nas redes sociais, Bolsonaro falava sobre o veto à lei das fakes news e sobre supostas “mentiras” que teria propagado sobre o Partido dos Trabalhadores (PT), quando citou a abertura da “caixa-preta” do BNDES. “Já apareceu aquela galerinha da compra de aviões com 3% ao ano… Que teta hein, que teta”, disse. “Quer R$ 20 milhões emprestados com juros de 3% ao ano?”, questionou ao ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno.

A referência foi à lista divulgada pela instituição, onde consta que 134 pessoas adquiriram aeronaves com juros inferiores à taxa básica de juros, a Selic – de 2,5% ao ano a 8,7% ao ano. Entre elas, está o governador de São Paulo, que financiou um jatinho de R$ 44 milhões em 2010, por meio da Doria Administração de Bens.

O documento inclui também R$ 17 milhões liberados para empresa do apresentador de TV Luciano Huck, a Brisair, em 2010, e mais R$ 39,7 milhões, em 2009, para a JBS, denunciada na Operação Lava Jato, da Polícia Federal. Também aparecem a CB Air Taxi Aéreo, do empresário Michael Klein, das Casas Bahia, e a Brasil Warrant Administradora de Bens, que pertence à família Moreira Salles, sócia do banco Itaú Unibanco.

“Luciano Huck, que teta hein? Eu sou o ‘último capítulo do caos’… Não foi ilegal a compra, eu reconheço, mas só peixe. João Doria comprou também, comprou Doria?”, perguntou Bolsonaro. “Explica isso aí, só peixe amigão, do Lula e da Dilma”, continuou.

“Depois vejo o Doria falando de vez em quando ‘minha bandeira nunca será vermelha’ [cor da bandeira do PT]. É brincadeira hein, quando estava mamando lá a bandeira era vermelha, com foice e martelo sem problema nenhum [em referência aos símbolos da bandeira comunista]”, finalizou, ironicamente.