Bolsonaro diz que pretende privatizar Correios, mas reconhece dificuldade

  • Por Jovem Pan
  • 07/01/2020 12h08 - Atualizado em 07/01/2020 12h15
Elza Fiúza/Agência Brasil"Se eu pudesse privatizar hoje, privatizaria", diz Bolsonaro sobre os Correios

Jair Bolsonaro reconheceu que enfrenta dificuldades na tentativa de privatizar os Correios e outras empresas públicas. “Não são fáceis as privatizações. Até o próprio Correio, que a gente quer privatizar, mas tem dificuldades”, afirmou o presidente na manhã desta terça-feira, ao sair do Palácio do Planalto.

Bolsonaro reforçou que não há como garantir que conseguirá viabilizar a venda da estatal até o fim do seu mandato, em 2022. “Se eu pudesse privatizar (os Correios) hoje, privatizaria. Mas não posso prejudicar o servidor dos Correios.

Ele lembrou da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que determina algumas condições para a venda de empresas-mães, como a exigência da aprovação do Legislativo e o controle do Tribunal de Contas da União (TCU). Para o presidente, essas questões são empecilhos para dar sequência às privatizações.”E aí você mexe com centenas, milhares, dezenas de milhares de servidores, é um passivo grande. Tem que buscar solução para tudo isso. Não dá para jogar os caras para cima, eles têm que ter suas garantias, além de que tem que ter um comprador para aquilo, tem o Tribunal de Contas da União com lupa em cima de você. Não são fáceis as privatizações”, completou.

* Com informações do Estadão Conteúdo.